RMEG-FJP  Curso de Administração Pública (CSAP)  XXXIII CSAP  XXXIII CSAP - Monografias 

Utilize o seguinte identificador para referenciar este item:
http://monografias.fjp.mg.gov.br/handle/123456789/2388

Título: A sensação de segurança e o planejamento urbano _ um estudo sobre a Região Central de Belo Horizonte
Autor: Brandão, Vitor Aquino
Orientador: Viana, Raquel de Mattos
Membros da banca: Nunes, Marcos Antônio
Madsen, Paulo Frederico Hald
Nível: Graduação
Instituição: Fundação João Pinheiro
Departamento: Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho
Programa: CSAP XXXIII 2017
Data: 29-Nov-2017
Keywords: Sense of safety
Urban planning
Belo Horizonte
Pedestrian
Public spaces
Palavras-Chave: Sensação de segurança
Planejamento urbano
Belo Horizonte
Pedestres
Espaços públicos
Resumo: A sensação de segurança é um fator que impacta diretamente a relação entre os habitantes de uma cidade e a frequência de utilização de seus espaços públicos, sobretudo por meio da caminhada e da ocupação de praças e parques. A atuação estatal para influenciar o aumento da sensação de segurança passa, entre outros aspectos, pelo planejamento e pela gestão dos espaços urbanos, que devem proporcionar elementos que reduzam as oportunidades de crime e que proporcionem maior tranquilidade aos transeuntes. A existência de intervisibilidade entre os imóveis e entre os pedestres, a presença de pessoas em movimento e ocupando as calçadas, a linearidade e a conexão das fachadas, a proximidade entre residências e comércios, a permissão e o incentivo a atividades culturais nas ruas, a disponibilidade do policiamento e a adequação da iluminação são alguns exemplos de como a regulação e a atuação de governos municipais e estaduais podem proporcionar espaços públicos mais seguros. Foram utilizadas como referências para o trabalho as ideias de Jane Jacobs (2014), Bill Hillier (2004), Oscar Newman (1996) e C. Ray Jeffery (1971) – que relacionam o planejamento urbano, a criminalidade e a segurança –, além do relatório “Percepção de Medo no Estado de Minas Gerais” (2010) e do suplemento “Características da vitimização e do acesso à Justiça no Brasil” (2010). Por meio de um trabalho de observação de campo e da aplicação de um questionário para pedestres na Praça da Liberdade e na Praça Sete, na região central de Belo Horizonte, foram investigados aspectos que influenciam no aumento ou na redução da sensação de segurança. Durante a análise dos resultados, foi possível perceber uma diferença significativa na sensação de segurança entre as duas praças estudadas e a presença de características que contribuem negativamente para a circulação e a permanência de pedestres nos espaços públicos.
Abstract: The sense of safety is a factor that directly impacts the relationship between the inhabitants of a city and the frequency of use of its public spaces, especially through the walk and occupation of squares and parks. State action to influence the increase in the sense of safety involves, among other aspects, planning and management of urban spaces, which should provide elements that reduce crime opportunities and provide greater peace of mind to passers-by. The existence of intervisibility between buildings and between pedestrians, the presence of people in movement and occupying the sidewalks, the linearity and connection of the façades, the proximity between residences and trade, the permission and the incentive to cultural activities in the streets, the availability of the police and the adequacy of lighting are some examples of how the regulation and actions of city and state governments can provide safer public spaces. Were used as reference to this study the ideas of Jane Jacobs (2014), Bill Hillier (2004), Oscar Newman (1996) and c. Ray Jeffery (1971) – which relate urban planning, crime and security –, as well as the report "Perception of Fear in the State of Minas Gerais" (2010) and the "Characteristics of Victimization and Access to Justice in Brazil" (2010). Through fieldwork and the application of a questionnaire for pedestrians at Praça da Liberdade and Praça Sete, in Belo Horizonte’s central area, aspects that influence the increase or reduction of the sense of safety were investigated. During the analysis of the results, it was possible to perceive a significant difference on the sensation of security between the two squares studied and the presence of characteristics that contribute negatively to the circulation and permanence of pedestrians in the public spaces.
Aparece na(s) coleção(ções):XXXIII CSAP - Monografias

Arquivos deste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
A Sensação de Segurança e o Planejamento Urbano_ um estudo sobre a região central de Belo Horizonte.pdf3,38 MBAdobe PDFVer/Abrir
Visualizar estatísticas

Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.