RMEG-FJP  Curso de Administração Pública (CSAP)  XXXVIII CSAP  XXXVIII CSAP 

Utilize o seguinte identificador para referenciar este item:
http://monografias.fjp.mg.gov.br/handle/123456789/2713

Título: Aborto na agenda governamental do Brasil e o Uruguai : a influência dos atores sociais
Autor: Andrade, Kimberly
Orientador: Nogueira, Maria José
Data: 2020
Palavras-Chave: Políticas públicas
Aborto
Agenda governamental
Mulheres em situação de abortamento
Mortalidade materna
Resumo: O abortamento representa grave problema de saúde pública, que envolve questões legais, econômicas, sociais e psicológicas. O presente trabalho é um estudo qualitativo que teve como objetivo geral identificar e analisar como os atores envolvidos com a temática influenciam na entrada do tema para a agenda governamental e há uma breve comparação com o caso uruguaio que é um caso de sucesso na América Latina devido a redução da mortalidade materna a zero após a legalização do aborto. Atualmente, os números de abortos realizados no Uruguai se assemelham proporcionalmente aos países escandinavos e como a maioria dos países que permitem a prática são desenvolvidos, isso torna o Uruguai uma referência na política pela proximidade com o Brasil, bem como pelos resultados alcançados ainda que não seja um país desenvolvido. As entrevistadas são pesquisadoras do tema e para a coleta de dados, utilizamos a entrevista semiestruturada. Dentre os aspectos que permeiam o tema foi feita um resgate histórico da legislação brasileira acerca do tema e uma análise de como os atores: movimento feminista, sociedade civil, entidades religiosas e comunidade médica se relacionam com a pauta do aborto.
Abstract: El aborto representa un grave problema de salud pública, que involucra problemas legales, económicos, sociales y psicológicos. El presente trabajo es um estúdio cualitativo que tuvo como objetivo identificar cómo los actores involucrados enel tema influyen em la entrada del tema em la agenda gubernamental y hay una breve comparaciónconel caso uruguayo que es un caso de éxitoen América Latina enlareducción de lamortalidad cero después de lalegalización del aborto. Actualmente, el número de abortos realizados em Uruguay es proporcionalmente similar a los países escandinavos y, como lamayoría de los países que permitenlapráctica se desarrollan, estohace de Uruguay una referencia en politica debido a suproximidad a Brasil, así como a los resultados logrados, aunque todavía no. ser un país desarrollado El estudio se realizóen Belo Horizonte y los entrevistados son investigadores sobre el tema. Para la recopilación de datos, utilizamos la entrevista semiestructurada. Entre los aspectos que impregnanel tema, se realizó una revisión histórica de La legislación brasileña sobre el tema enlos últimos 40 años y unanálisis de cómo los actores: movimiento feminista, sociedad civil, entidades religiosas y La comunidad médica están relacionados com la agenda del aborto.
Notas: Monografia apresentada ao Curso de Graduação em Administração Pública da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho da Fundação João Pinheiro, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental.
Publicado apenas online
Orientadora: Maria José Nogueira
Inclui anexos.
Bibliografia : p. 67-71
Extensão: application/pdf
Software requerido: Exigências do sistema: Acrobat Adobe Reader
Aparece na(s) coleção(ções):XXXVIII CSAP

Arquivos deste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Kimberly Andrade.pdf1,47 MBAdobe PDFVer/Abrir
Visualizar estatísticas

Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.